TERAPIAS

Fisiognomonia


Leitura Facial Chinesa

Você já sentiu, em um primeiro encontro com alguém, atração ou rejeição por essa pessoa? Não sabemos ao certo porque isso acontece, mas um profissional especializado pode decifrar esse enigma. É o que garante a professora Sílvia Sacramento, diretora do Instituto de Ciências Orientais Ming Tang, que diz que, através da fisiognomonia, um exame de apreciação de sinais, marcas, manchas, dilatações, rugas e inchaços, é possível termos uma análise interessante e bastante fiel das condições de um indivíduo, seja de saúde ou até mesmo de caráter.
A face apresenta sinais que revelam a nossa postura, nossa saúde, numa linguagem silenciosa. A fisiognomonia, ciência antiga que foi desenvolvida inicialmente na China, é muito utilizada por terapeutas orientais para diagnosticar, principalmente, as condições de caráter, personalidade e até de saúde de uma pessoa através do rosto. “Para o oriental, sobretudo na cultura chinesa, existe uma ligação direta entre o caráter e a saúde de uma pessoa”, diz o consultor (...) Marcos Murakami.
Assim, ele completa que, quando se estuda as tendências emocionais, é possível, ao mesmo tempo, obter observações do equilíbrio físico, emocional e energético do cliente, já que toda a sabedoria da China se baseia num estudo do Yin-Yang e nos cinco elementos - Madeira, Fogo, Terra, Metal e Água. “Existem vários níveis analíticos dentro da fisiognomonia que variam desde um estudo genérico do formato da face, até análises avançadas que separam o rosto em quadrantes para se avaliar os fluxos energéticos da pessoa. Tanto um quanto o outro, entretanto, se baseia na profunda compreensão dos cinco elementos”, ressalta.
O consultor afirma que, com esses estudos, é possível realizar complexos cálculos de probabilidade que nos mostram estimativa de vida e de sucesso. “Além disso, a fisiognomomia pode ser utilizada em paralelo aos exames psico-biológicos, confirmando, acrescentando ou incrementando os resultados analíticos”, acrescenta.
Silvia ainda informa que cada local da face tem sua relação correspondente a um órgão interno e funções biológicas. “Para diagnosticar corretamente através da fisiognomonia, temos de examinar o rosto como um todo: dentes, língua, lábios, além das mãos e a planta dos pés”, afirma a professora.

Cada um dos cinco elementos se faz presente no corpo do ser humano, referindo-se a um órgão e uma víscera, além de se relacionar diretamente com as tendências psico-emocionais da pessoa. “Se, por exemplo, um indivíduo tem um problema grave no coração, essa característica pode ser observada através do distúrbio do elemento Fogo, e, por conseguinte, aparecerá de maneira explícita em partes específicas do rosto, e nas cores, formas e detalhes desse elemento acima mencionado”, explica Marcos.

Esse tipo de diagnóstico permite também conhecer a personalidade do indivíduo, seus sentimentos e emoções mais evidentes, facilitando o nosso relacionamento uns com os outros, o que torna este estudo tão importante, não só para profissionais da saúde, mas também para todos aqueles que lidam diretamente com o público. “É importante salientar que um exame como esse pode desvendar problemas de saúde que não seriam visíveis num primeiro momento, além de poder, eventualmente, traçar um caráter mais fidedigno de uma pessoa”, observa Silvia.

Segundo ela, muita gente convive anos com uma pessoa que só vem a conhecer, efetivamente, depois, por desconhecer sua verdadeira personalidade. “Com esse exame, podemos até orientar pessoas no que se refere aos relacionamentos”, revela. A professora diz ainda que cada organismo tem sua composição energética e física pertinentes e, portanto, para a mesma enfermidade apresentada pelo exame, é comum haver tratamentos distintos para cada um. “Por isso, temos de fazer uma análise do indivíduo como um todo para, além de termos o diagnóstico, fazermos o tratamento correto”, finaliza Sílvia.

Os Profs. Silvia Sacramento e Marcos Murakami comentam sobre Fisiognomonia

Leitura Facial Chinesa - Entrevista concedida ao Site LIGBR