EVOLUINDO

Se o seu medo é CINZA:

medoé preciso deixar de fugir! é necessário voltar a enfrentar suas dificuldades, seus conflitos, seus fantasmas... O evitamento e a fuga não resolvem e nem são defesas efetivas. Não adianta querer nem pensar ou nem enxergar as possibilidades que envolvem os seus processos. Você só sabe o que existe por trás de uma porta quando resolve abri-la!
Você já pode estar viciado em se desvalorizar por se achar tão descrente de suas capacidades em vencer. Essa desvalorização é mais intensa quando o estímulo do medo está aflorado em você. é como se a causa desse medo, do qual foge, fizesse você perceber uma impotência perante o fato e isso demonstrasse sua fraqueza o que leva à desvalorização e gera a descrença.
é preciso resgatar seus valores e deixar fluir a vida com confiança. Sem dúvidas... Para que a confiança seja possível precisamos aceitar certos aspectos da realidade que fazem parte da natureza cíclica do mundo relativo em que vivemos. Para aceitar precisamos compreender. Essa aceitação é um dos grandes desafios que vivenciamos e que temos que encarar para vencer.
A freqüência cinza alimenta a nossa necessidade de fugir ou evitar ou mesmo nem ver uma situação em qualquer setor da vida.
Quando você tinge uma situação de cinza, ela já está sendo alimentada há muito, muito mais tempo do que você imagina. Pode ser um padrão, ou mais que um, que já vem causando alguns estragos há um bom tempo. Comumente o cinza denota uma necessidade de vencer algo que queremos evitar o confronto. O mais complicado é que procuramos evitar algo que talvez nunca viesse a acontecer em nossas vidas. Mas, pela desconfiança de que aquilo pode ocorrer... Pronto!
Essa freqüência demonstra em muitas situações uma defesa de "memórias obscurecidas" (podendo ser dessa existência, do presente, do agora, ou de um passado com outro roteiro, outra existência) que ainda nos provocam diferentes graus de medo. Podem ser de experiências nossas, próprias, ou por ter observado o objeto do nosso "medo" como um fato ou uma "tortura" em alguém que a gente ama e com quem convivemos ou com quem já não convivemos mais.
Isso deixa claro que, por trás do cinza está, também em muitas situações, os medos que envolvem processos sobrenaturais. Aqueles que nos parecem ser impossível vencer já que vêm de forças poderosas, tão "superiores" às nossas.
No medo cinza é muito mais comum a passividade como postura escolhida de reação. Como se a gente pudesse ficar quietinho e não "ser visto ou lembrado" por aquele perigo... Entretanto, pode ocorrer a reação pelo estímulo do pólo contrário e, nesse caso, quando a reação é ativa, a pessoa pode perder os escrúpulos e agredir o alvo ou às pessoas que ela acredita serem as responsáveis pela sua vivência. Essa, também, não deixa de ser uma outra forma de se defender.
Enfim, o medo cinza está sempre associado, a um intenso evitamento.

Sugestão para o MEDO CINZA:

Pratique, diariamente, o seguinte exercício de Imagem Mental e lembre-se:
A imaginação é uma poderosa ferramenta de Criação da Realidade da Vida.

Feche os olhos por alguns minutos, respire tranqüilamente, mantenha-se numa posição confortável deitado ou sentado. Passe, então, a imaginar que o mar está aberto, calmo, morno, seguro e acessível a você, bem à sua frente, com uma linda coloração que alterna freqüências verdes e azuis.
Imagine, então, que conforme você vai entrando no mar essas tonalidades vão tingindo seu corpo com uma luz translúcida e tranqüilizadora. Perceba o calor do ambiente envolver seu ser, trazendo-lhe um imenso prazer em estar ali. Calor, independentemente de ser dia ou noite.
Imagine então, que o mar é raso e seguro. Vá entrando cada vez mais em direção contraria à da praia e, quando já'estiver longe da praia, perceba um grande círculo no ar, algo transparente, que lhe parece um portal que oscila intenso brilho entre dourado e prateado. Você tem domínio do espaço, da profundidade da água e quando chega bem próximo a esse portal joga seu corpo por sobre a água, atravessando-o, deixando para trás todas as dificuldades e todos os conflitos que você vivencia.
Decida que o lugar onde você sai é saudável fértil, de natureza agradável e então pressinta que, nessa realidade, a partir de agora, já não existem os problemas que você vem enfrentando. Como se aí, você já soubesse, antecedentemente, as soluções necessárias a todos os problemas. Então, caminhe até encontrar uma mina de água límpida, pura, translúcida, brilhante e refrescante, beba com prazer essa água e delicie-se em absorve-la por todo seu corpo, banhando-se nela.

Repita essa seqüência diariamente. Se seus pensamentos tentarem ir contra as suas percepções, faça alguns decretos pessoais afirmando que tudo está realmente solucionado, pois você já sabe, antes, o que deve fazer. Ou como deve agir. Com o passar do tempo, realmente você encontrará suas respostas. E isso pode ocorrer bem rápido, viu?

Informações importantes:
Procure fazer a leitura avaliando sua realidade durante a vivência do medo tingido pela cor escolhida, após esta mesma vivência, na antecedência do que ocorre às sensações que envolvem o medo (fatos ou estímulos) e nos resultados que o processo gera em sua vida. Necessariamente, a descrição aborda diversas possibilidades que terão mais confirmações para você e serão mais coincidentes com a sua realidade, quanto mais intenso for o processo em sua vida. Se o sentimento não for tão intenso, provavelmente serão menos itens se confirmando, ok?

Esse teste foi desenvolvido por Isabel Romanello e José Ervolino Neto que são os fundadores da "Equilíbrio Essencial" e idealizadores da metodologia que promove a harmonização pessoal. Desde 1990, unindo experiências, conhecimentos, sensibilidade intuiva e estudos de diversas linhas filosóficas a um especial reconhecimento das necessidades humanas.

Redação Therap.